terça-feira, 19 de março de 2013

Sorte madrasta!!!

Que povo é este, meu Deus? Que gente é esta que geramos? Dizem por aí uns "entendidos" eu chamaria vendidos, que os Partidos Políticos são o cerne, o fundamento, o pilar da Democracia, será?
Se Democracia é o poder do povo para que é que o povo precisa de Partidos, como se precisasse de Clubes de Futebol ou de usurários, ou proxenetas, ou de exploradores e de esclavagistas ou agiotas, de Partidos do tipo existente, sem ideologia, sem programa, sem princípios. Talvez precise de Partidos mas, neste caso, terá de expurgar estes, reformulá-los, refundá-los, aniquilá-los, para surgirem outros puros, limpos, claros, transparentes. Menos palavrosos, mas com mais Palavra. Menos demagogos, mas com mais sentido de Estado, de Nação de Povo.
Precisamos de gente que não se aniquila perante o poder do dinheiro. Não se submete perante a cunha ou o Poder da influência. Precisamos de gente que não se acobarde perante os poderosos deste mundo. Precisamos de gente que morra de pé por um ideal, mas não viva de joelhos perante um corruptor. 
Precisamos de retroceder no tempo para irmos catar as fórmulas mais genuínas de viver numa sociedade mais justa, nem que apenas consigamos as teorias, já que as práticas podem não ser tão edificantes. Mas, com as teorias, refazermos o paradigma que nos ensine a viver como irmãos, interdependentes, indissociáveis porque, afinal, vistas bem as coisas sozinhos não somos ninguém, mesmo que carregados de ouro.

1 comentário:

  1. Nós precisávamos era de alguém que acabasse com essa corja toda

    ResponderEliminar